sábado, 5 de dezembro de 2015

Terço do Advento - Sábado - Reconciliados, fixemos o Amor de Deus.


Hoje encerraremos o nosso terço do Advento acendendo a sétima vela do perdão. Com ela alcançamos a plenitude da luz, assim como também aumenta expressivamente a luz da fé em nossos corações. Para nós, estas reflexões serviram para aliviar nossos medos, abrir o nosso coração, fazer uma limpeza, montar a nossa manjedoura para que Jesus possa renascer nele, e assim, fazer de nós seus discípulos. “Tendo sido, pois, justificados pela fé, temos paz com Deus, por nosso Senhor Jesus Cristo; Pelo qual também temos entrada pela fé a esta graça, na qual estamos firmes, e nos gloriamos na esperança da glória de Deus. E não somente isto, mas também nos gloriamos nas tribulações; sabendo que a tribulação produz a paciência, e a paciência a experiência, e a experiência a esperança. E a esperança não traz confusão, porquanto o amor de Deus está derramado em nossos corações pelo Espírito Santo que nos foi dado. Mas Deus prova o seu amor para conosco, em que Cristo morreu por nós, sendo nós ainda pecadores. Romanos 5:1-8

Acender a primeira vela do terço dizendo: 
Vem ó luz! Vem brilhar nos meus olhos
Não deixa o meu coração se apagar!
Vem me aquecer, como o Sol de meio-dia
Faz minha luz pra sempre brilhar
Ó vem iluminar

Credo.     Que não haja mais ressentimento, amargura ou ira, que não haja mais gritaria e calúnia, e que não haja qualquer tipo de sentimentos maus entre vocês. Sejam bons uns para com os outros e compassivos. Estejam tão preparados para perdoar as pessoas, assim como Deus, por amor a Cristo, perdoou vocês. Efes. 4:31-32
Acender a segunda vela do terço dizendo:
Vem ó luz! Vem brilhar nos meus olhos
Não deixa o meu coração se apagar!
Vem me aquecer, como o Sol de meio-dia
Faz minha luz pra sempre brilhar
Ó vem iluminar

Pai Nosso,  Agora sabemos que o perdão é um ato de amor, e não há maior prova de amor do que saber perdoar. “Nisto é perfeito o amor para conosco, para que no dia do juízo tenhamos confiança; porque, qual ele é, somos nós também neste mundo. No amor não há temor, antes o perfeito amor lança fora o temor; porque o temor tem consigo a pena, e o que teme não é perfeito em amor. Nós o amamos a ele porque ele nos amou primeiro. Se alguém diz: Eu amo a Deus, e odeia a seu irmão, é mentiroso. Pois quem não ama a seu irmão, ao qual viu, como pode amar a Deus, a quem não viu? E dele temos este mandamento: que quem ama a Deus, ame também a seu irmão”. 1 João 4:1-21

Acender a terceira vela do terço dizendo:
Vem ó luz! Vem brilhar nos meus olhos
Não deixa o meu coração se apagar!
Vem me aquecer, como o Sol de meio-dia
Faz minha luz pra sempre brilhar
Ó vem iluminar

Ave Maria     E não somente isto, mas também nos gloriamos em Deus por nosso Senhor Jesus Cristo, pelo qual agora alcançamos a reconciliação. Romanos 5: 3
Acender a quarta vela do terço dizendo:
Vem ó luz! Vem brilhar nos meus olhos
Não deixa o meu coração se apagar!
Vem me aquecer, como o Sol de meio-dia
Faz minha luz pra sempre brilhar
Ó vem iluminar


Ave Maria  Portanto, meus irmãos, quero que saibam que mediante Jesus é proclamado o perdão dos pecados a vocês. Atos 13:38
Acender a quinta vela do terço dizendo:
Vem ó luz! Vem brilhar nos meus olhos
Não deixa o meu coração se apagar!
Vem me aquecer, como o Sol de meio-dia
Faz minha luz pra sempre brilhar
Ó vem iluminar
  Ave Maria  Nele temos a redenção por meio de seu sangue, o perdão dos pecados, de acordo com as riquezas da graça de Deus, Efésios 1:7

Acender a sexta vela do terço dizendo:
Vem ó luz! Vem brilhar nos meus olhos
Não deixa o meu coração se apagar!
Vem me aquecer, como o Sol de meio-dia
Faz minha luz pra sempre brilhar
Ó vem iluminar
  Glória ao Pai, Pai Nosso: A alguns que confiavam em sua própria justiça e desprezavam os outros, Jesus contou esta parábola: "Dois homens subiram ao templo para orar; um era fariseu e o outro, publicano. O fariseu, em pé, orava consigo mesmo: 'Deus, eu te agradeço porque não sou como os outros homens: ladrões, corruptos, adúlteros; nem mesmo como este publicano. Jejuo duas vezes por semana e dou o dízimo de tudo quanto ganho'. "Mas o publicano ficou à distância. Ele nem ousava olhar para o céu, mas batendo no peito, dizia: 'Deus, tem misericórdia de mim, que sou um pecador'. "Eu lhes digo que este homem, e não o outro, foi para casa justificado diante de Deus. Pois quem se exalta será humilhado, e quem se humilha será exaltado". Lucas 18:9-14

Acender a sétima vela do terço dizendo:
Vem ó luz! Vem brilhar nos meus olhos
Não deixa o meu coração se apagar!
Vem me aquecer, como o Sol de meio-dia
Faz minha luz pra sempre brilhar
Ó vem iluminar

10 Ave Maria, Gloria ao Pai. Digo-vos, porém, a vós outros que me ouvis: Amai os vossos inimigos, fazei o bem aos que vos odeiam; bendizei aos que vos maldizem, orai pelos que vos caluniam... Como quereis que os homens façam, assim fazei- o vós também a eles. Se fizerdes o bem aos que vos fazem o bem, qual é a vossa recompensa? Até os pecadores fazem isso... Amai, porém, os vossos inimigos, fazei o bem... e será grande o vosso galardão, e sereis filhos do Altíssimo. Pois ele é benigno até para com os ingratos e maus. Sede misericordiosos, como também é o vosso Pai... perdoai, e sereis perdoados". Lucas 6:27-37


Salve Rainha  não torneis a ninguém mal por mal. Que o comportamento público de vocês esteja acima de qualquer crítica. No que diz respeito à sua responsabilidade, viva em paz com todos. Nunca faça vingança com suas próprias mãos, meus queridos amigos: afastem-se e deixem Deus punir, se Ele quiser. Pois está escrito: "A mim pertence a vingança; eu retribuirei", diz o Senhor. E também está escrito: "Se o teu inimigo estiver com fome, dê-lhe de comer; se ele estiver com sede, dê-lhe algo de beber. Em assim fazendo, amontoarás brasas vivas sobre a sua cabeça". Que vocês não se deixem vencer pelo mal. Tomem a ofensiva - vençam o mal com o bem! Rom. 12:17-21

Pai, “rico em misericórdia”, (Ef 2,4)
permite que a escuta assídua da tua Palavra
me oriente para ti
e me dê o sentido de abertura à tua graça.
“Pela tua grande misericórdia,
gera-me de novo para uma esperança viva”. (1 Pe 1,3)
Que “a lei do Espírito que dá vida em Cristo Jesus”, (Rm 8,2)
me faça perceber as surpresas do teu amor misericordioso,
para eu ver que a verdadeira liberdade
só existe em comunhão com a tua vontade.



Nossos artigos são para divulgação e ficamos felizes quando você compartilha. Pedimos porem que não esqueçam de citar a fonte.

Comente com sua conta do Face