quarta-feira, 25 de dezembro de 2013

Natal - Deus nos ama tanto que veio morar conosco.


"E o Verbo se fez carne e habitou entre nós e nós vimos a sua glória..." (Jo 1,14).

Jesus Cristo é a Palavra de Deus e se  encarna para iniciar a redenção da humanidade por parte de Deus. Cega e afastada de Deus, a humanidade viu nascer a luz que mudou o rumo da sua história. O nascimento de Jesus é um fato real que marca a participação direta do ser humano na vida divina. Esta comemoração é a demonstração maior do amor misericordioso de Deus sobre cada um de nós, pois concedeu-nos a alegria de compartilhar com ele a encarnação de seu Filho Jesus, que se tornou um entre nós. Ele veio mostrar o caminho, a verdade e a vida, e vida eterna. O único símbolo do Natal é o Menino-Deus, o menino Jesus no presépio.

Mais de dois milênios se passaram e a Noite de Natal transformou-se em uma festa universal celebrado por todas as famílias do mundo, até as não cristãs. A humanidade fica tomada pelo supremo sentimento de amor ao próximo e a Terra fica impregnada do espírito sereno da paz de Cristo, que só existe entre os seres humanos de boa vontade. Portanto, hoje é dia de alegria, nasceu o Menino-Deus, nasceu o Salvador.
A graça que se manifestou no mundo é Jesus, nascido da Virgem Maria, verdadeiro homem e verdadeiro Deus. Entrou na nossa história, partilhou o nosso caminho. Veio para nos libertar das trevas e nos dar a luz. Ele é a graça, a misericórdia, a ternura do Pai: Jesus é o Amor feito carne. Não se trata apenas dum mestre de sabedoria, nem dum ideal para o qual tendemos e do qual sabemos estar inexoravelmente distantes, mas é o sentido da vida e da história que pôs a sua tenda no meio de nós. 
Nossa família se rejubila neste dia de luz. Que cada um de nós abra seu coração e deixe a Luz entrar.

Acende-se as velas do Advento e a de Natal:
1. Nós somos bem felizes agora... Jesus se fez pão pra nos alimentar.
Quer ficar conosco toda a vida pra nos ajudar e nos libertar...
Jesus o nosso coração é um presépio. Fique à vontade em nosso meio. Jesus o nosso coração é um presépio.
Fique à vontade em nosso meio.
2. O Deus menino feito criança / no colo da Mamãe repousa bem feliz. Tenhamos também a confiança / porque Deus é pai, sempre nos bendiz.

(Continuemos com o tríduo de Natal Até a Festa da Sagrada família)

Oração: Ó Deus, que admiravelmente criastes o ser humano e mais admiravelmente restabelecestes a sua dignidade, dai-nos participar da divindade do vosso Filho, que se dignou a assumir a nossa humanidade. Por Nosso Senhor Jesus Cristo, Vosso Filho, na unidade do Espírito Santo.

Leitura (Isaías 52,7-10)
Leitura do livro do profeta Isaías.
Como são belos sobre as montanhas os pés do mensageiro que anuncia a felicidade, que traz as boas novas e anuncia a libertação, que diz a Sião: “Teu Deus reina!”
Ouve! Tuas sentinelas elevam a voz, e todas juntas soltam alegres gritos, porque veem com seus próprios olhos o Senhor voltar a Sião.
Prorrompei todas em brados de alegria, ruínas de Jerusalém, porque o Senhor se compadece de seu povo, e resgata Jerusalém!
O Senhor descobre seu braço santo aos olhares das nações, e todos os confins da terra verão o triunfo de nosso Deus.
Palavra do Senhor.

Salmo 97/98
Os confins do universo contemplaram a salvação do nosso Deus.
Cantai ao Senhor Deus um canto novo, porque ele fez prodígios!
Sua mão e o seu braço forte e santo alcançaram-lhe a vitória.

O Senhor fez conhecer a salvação e, às nações, sua justiça;
recordou o seu amor sempre fiel pela casa de Israel.

Os confins do universo contemplaram a salvação do nosso Deus.
Aclamai o Senhor Deus, ó terra inteira, alegrai-vos e exultai!

Cantai salmos ao Senhor ao som da harpa e da cítara suave!
Aclamai, com os clarins e as trombetas, ao Senhor, o nosso rei!

Leitura (Hebreus 1,1-6)
Leitura da carta aos Hebreus.
Muitas vezes e de diversos modos outrora falou Deus aos nossos pais pelos profetas. Ultimamente nos falou por seu Filho, que constituiu herdeiro universal, pelo qual criou todas as coisas. Esplendor da glória (de Deus) e imagem do seu ser, sustenta o universo com o poder da sua palavra. Depois de ter realizado a purificação dos pecados, está sentado à direita da Majestade no mais alto dos céus, tão superior aos anjos quanto excede o deles o nome que herdou.
Pois a quem dentre os anjos disse Deus alguma vez: “Tu és meu Filho; eu hoje te gerei”? Ou então: “Eu serei seu Pai e ele será meu Filho”?
E novamente, ao introduzir o seu Primogênito na terra, diz: “Todos os anjos de Deus o adorem”.
Palavra do Senhor.

Evangelho (João 1,1-18 ou 1-5.9-14)
Evangelho de Jesus Cristo segundo João.
No princípio era o Verbo, e o Verbo estava junto de Deus e o Verbo era Deus. Ele estava no princípio junto de Deus. Tudo foi feito por ele, e sem ele nada foi feito. Nele havia a vida, e a vida era a luz dos homens. A luz resplandece nas trevas, e as trevas não a compreenderam. Houve um homem, enviado por Deus, que se chamava João. Este veio como testemunha, para dar testemunho da luz, a fim de que todos cressem por meio dele. Não era ele a luz, mas veio para dar testemunho da luz. Era a verdadeira luz que, vindo ao mundo, ilumina todo homem. Estava no mundo e o mundo foi feito por ele, e o mundo não o reconheceu. Veio para o que era seu, mas os seus não o receberam. Mas a todos aqueles que o receberam, aos que creem no seu nome, deu-lhes o poder de se tornarem filhos de Deus, os quais não nasceram do sangue, nem da vontade da carne, nem da vontade do homem, mas sim de Deus. E o Verbo se fez carne e habitou entre nós, e vimos sua glória, a glória que o Filho único recebe do seu Pai, cheio de graça e de verdade. João dá testemunho dele, e exclama: “Eis aquele de quem eu disse: O que vem depois de mim é maior do que eu, porque existia antes de mim”. Todos nós recebemos da sua plenitude graça sobre graça. Pois a lei foi dada por Moisés, a graça e a verdade vieram por Jesus Cristo. Ninguém jamais viu Deus. O Filho único, que está no seio do Pai, foi quem o revelou.
Palavra da Salvação.
Cristãos, Vinde Todos
Cristãos, vinde todos, com alegres cantos.
Oh! Vinde, oh! Vinde até Belém.
Vede nascido, vosso rei eterno.

Oh! Vinde adoremos, Oh! Vinde adoremos,
Oh! Vinde adoremos o salvador!
Humildes pastores deixam seu rebanho
e alegres acorrem ao rei do céu.
Nós, igualmente, cheios de alegria.

O Deus invisível de eterna grandeza,
sob véus de humildade, podemos ver.
Deus pequenino, Deus envolto em faixas!

Nasceu em pobreza, repousando em palhas.
O nosso afeto lhe vamos dar. Tanto amou-nos!
Quem não há de amá-lo?

Meditação: Quisera eu, ser igual aos pastores de Belém. Eles foram os primeiros a receber o anúncio do nascimento de Jesus. Foram também os primeiros a visitar o menino Deus. Os primeiros, porque estavam entre os últimos, os marginalizados pela sociedade, e são estes que Deus mais ama. E foram os primeiros porque velavam durante a noite, guardando o seu rebanho e durante suas vigílias não se cansavam de rezar. Com eles, detemo-nos diante do Menino, detemo-nos em silêncio. Com eles, agradecemos ao Pai do Céu por nos ter dado Jesus e, com eles, deixamos subir do fundo do coração o nosso louvor pela sua fidelidade: Nós Vos bendizemos, Senhor Deus Altíssimo, que Vos humilhastes por nós. Sois imenso, e fizestes-Vos pequenino; sois rico, e fizestes-Vos pobre; sois onipotente, e fizestes-Vos frágil.

Hoje é Natal, minha gente dia de alegria e de muito amor. O que nós daremos de presente a Jesus, nosso Salvador? 17
1. Os pastores deram a Deus muito carinho e afeição. E nós? Ofereçamos a Jesus o nosso coração.

Neste dia, partilhamos a alegria do Nascimento do Senhor: Deus ama-nos; e ama-nos tanto que nos deu o seu Único Filho como nosso irmão, como luz nas nossas trevas. O Senhor repete-nos: «Não temais». O nosso Pai é paciente, ama-nos, dá-nos Jesus para nos guiar no caminho para a terra prometida. Ele é a luz que dissipa as trevas. Ele é a nossa paz. "Na grande Noite do natal, quando o espírito das trevas encobria o mundo, renovou-se o acontecimento que sempre nos assombra e surpreende: o povo no caminho vê uma grande luz, Jesus veio nos libertar das trevas e nos dar a luz".

Maria com muito amor, embala seu filhinho pensando no Criador, que fez um Ser tão lindo.
Esse Jesus que sorri tão fofinho assim; será o nosso Salvador, o Cristo Redentor.
Jesus eu te adoro deitado na manjedoura. Igual a você eu quero viver no amor...


1. Dorme, dorme tranquilo meu Jesus... Mamãe te embala com carinho; fico a sonhar nesta noite de luz,
tu és Jesus bonitinho e fofinho.
É Natal, É Natal, na gruta de Belém. É Natal, é Natal no coração também. É Natal, é Natal, na gruta de Belém. É Natal é Natal no coração também.
2. São José, teu papai: vai descansar. / Ficou procurando o dia inteiro uma pensão pra você repousar. / Não achou não! Estão aqui no presépio.
3. Lá do céu vêm os anjos a cantar / a glória de Deus e a paz ao mundo. E os pastores depois de acordar / vão visitar a Criança dormindo.
4. Ó Jesus, nesta noite natalina, / tem dó da criança brasileira, sem pais, sem lar, sem amor, sem comida! / Tenha o apoio da Virgem Maria.


Noite feliz! Noite feliz!

Oh, Senhor, Deus do amor
Pobrezinho nasceu em Belém
Eis na Lapa Jesus nosso bem
Dorme em paz, oh, Jesus
Dorme em paz, oh, Jesus

Noite feliz! Noite feliz!
Oh, Jesus, Deus da luz
Quão afável é Teu coração
Que quiseste nascer nosso irmão
E a nós todos salvar
E a nós todos salvar

Noite feliz! Noite feliz!
Eis que no ar vem cantar
Aos pastores os Anjos do Céu
Anunciando a chegada de Deus
De Jesus Salvador

De Jesus Salvador
Nossos artigos são para divulgação e ficamos felizes quando você compartilha. Pedimos porem que não esqueçam de citar a fonte.

Comente com sua conta do Face