domingo, 29 de novembro de 2015

Primeira Semana do Advento - Primeira Vela - Perdão

Iniciemos a nossa celebração do advento em uma penumbra, iluminada apenas pelas luzes do pisca da árvore de Natal. Acenda uma velinha comum, representando a nossa humanidade pecadora, que se afastou de Deus com a desobediência, e vive angustiado, em busca de perdão.

·         Deus Trino. – Oração ao Espírito Santo
·         Oração Inicial
Senhor Jesus, ao iniciarmos este caminho para TEU Natal, pedimos a presença do TEU Espírito Divino, para que ao celebrar teu nascimento, cada um de nós, possamos nos aproximar mais de TI. Que nos renovemos em tua Palavra; que sejamos sinceros e autênticos com nós mesmos; que a TUA graça esteja sempre presente em nossas vidas; que procuremos sempre reconhecer aquilo que está mal e saibamos dar o passo para a conversão, para que Tu nos transformes com o TEU Amor. Senhor, que neste advento possamos caminhar em TUA direção, buscando a TUA Luz, para iluminar a nossa vida. Que o Nosso coração seja a TUA Manjedoura, fazendo-nos santos, e a nossa família a TUA Igreja, uma Igreja doméstica. Ajuda-nos a viver aquilo que é essencial, aquilo que nos da a verdadeira felicidade. Senhor, faz com que possamos viver um Natal cheio de tua presença e do teu amor. Amém.
Pai.: A luz nascente nos conclama a refletir e aprofundar a proximidade do Natal, onde Cristo, Salvador e Luz do mundo brilhará para a humanidade. Lembra ainda o perdão concedido a Adão e Eva. A cor roxa nos recorda nossa atitude de vigilância diante da abertura e espera do Senhor que virá.
Mãe.: Precisamos estar vigilantes na espera da vinda do Senhor. Durante esta primeira semana vamos velar e nos preparar, pois não sabemos quando chegará o momento”. É importante que nossa família tenha um propósito de avançar no caminho ao Natal; por exemplo, revisando nossas relações familiares. Como resultado deveremos buscar o perdão de quem ofendemos e dá-lo a quem nos tem ofendido para começar o Advento vivendo em um ambiente de harmonia e amor familiar. Desde então, isto deverá ser extensivo também aos demais grupos de pessoas com as quais nos relacionamos diariamente, como o colégio, o trabalho, os vizinhos, etc. Esta semana, em família da mesma forma que em cada comunidade paroquial, acenderemos a primeira vela da Coroa do Advento, como sinal de vigilância e desejo de conversão.
Todos.: Deus da Esperança no tempo da espera. Deus da Coragem nas dificuldades. Deus da Serenidade no meio do medo. Deus da Paz no mundo em guerra. Deus da Luz no coração da noite: Vem e acende em nós a esperança, a coragem, a serenidade, a paz e a luz com a tua graça. Amém.
Enquanto a Mãe acende a 1ª vela o pai pronuncia a oração.
Oração.: A luz de Cristo, que esperamos neste Advento, enxugue todas as lágrimas, acabe com todas as trevas, consolem quem está triste e encha nossos corações da  alegria de preparar sua vinda neste novo ano de graça!
Todos.: A luz de Cristo ilumina a terra inteira. Amém


(As leituras aqui apresentadas são do Ano C. Se queres as leituras do Ano em vigor, B encontras aqui: Liturgia Diária CNBB)
1ª Leitura - Is 2, 1-5
Visão de Isaías, filho de Amós, acerca de Judá e Jerusalém. No fim dos tempos acontecerá que o monte da casa do Senhor estará colocado à frente das montanhas, e dominará as colinas. Para aí acorrerão todas as gentes, e os povos virão em multidão: Vinde, dirão eles, subamos à montanha do Senhor, à casa do Deus de Jacó: ele nos ensinará seus caminhos, e nós trilharemos as suas veredas. Porque de Sião deve sair a lei, e de Jerusalém, a palavra do Senhor. Ele será o juiz das nações, o governador de muitos povos. De suas espadas forjarão relhas de arados, e de suas lanças, foices. Uma nação não levantará a espada contra outra, e não se arrastarão mais para a guerra. Casa de Jacó, vinde, caminhemos à luz do Senhor.
Salmo - Sl 121, 1-2.4-5.6-7.8-9 (R. Cf. 1)
 Que alegria quando me vieram dizer: Vamos subir à casa do Senhor... No fim dos tempos acontecerá que o monte da casa do Senhor estará colocado à frente das montanhas, e dominará as colinas. Para aí acorrerão todas as gentes,
R.: Que alegria quando me vieram dizer: Vamos subir à casa do Senhor... (pode ser cantada)
 Ele será o juiz das nações, o governador de muitos povos. De suas espadas forjarão relhas de arados, e de suas lanças, foices. Uma nação não levantará a espada contra outra, e não se arrastarão mais para a guerra. Casa de Jacó, vinde, caminhemos à luz do Senhor. R.:
Pedi, vós todos, a paz para Jerusalém, e vivam em segurança os que te amam. Reine a paz em teus muros, e a tranquilidade em teus palácios. R.:
Por amor de meus irmãos e de meus amigos, pedirei a paz para ti. Por amor da casa do Senhor, nosso Deus, pedirei para ti a felicidade. R.:
2ª Leitura - Rm 13,11-14ª
Isso é tanto mais importante porque sabeis em que tempo vivemos. Já é hora de despertardes do sono. A salvação está mais perto do que quando abraçamos a fé. A noite vai adiantada, e o dia vem chegando. Despojemo-nos das obras das trevas e vistamo-nos das armas da luz. Comportemo-nos honestamente, como em pleno dia: nada de orgias, nada de bebedeira; nada de desonestidades nem dissoluções; nada de contendas, nada de ciúmes. Ao contrário, revesti-vos do Senhor Jesus Cristo e não façais caso da carne nem lhe satisfaçais aos apetites.
Evangelho - Mt 24,37-44
A vossa libertação está próxima.
+ Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo segundo Mateus 24,37-44
Naquele tempo, Jesus disse aos seus discípulos:  'A vinda do Filho do Homem será como no tempo de Noé. Pois nos dias, antes do dilúvio, todos comiam e bebiam, casavam-se e davam-se em casamento, até o dia em que Noé entrou na arca.  E eles nada perceberam até que veio o dilúvio e arrastou a todos. Assim acontecerá também na vinda do Filho do Homem. Dois homens estarão trabalhando no campo: um será levado e o outro será deixado. Duas mulheres estarão moendo no moinho: uma será levada e a outra será deixada. Portanto, ficai atentos! porque não sabeis em que dia virá o Senhor. Compreendei bem isso: se o dono da casa soubesse a que horas viria o ladrão, certamente vigiaria e não deixaria que a sua casa fosse arrombada. Por isso, também vós ficai preparados! Porque na hora em que menos pensais, o Filho do Homem virá. Palavra da Salvação.

Reflexão por conta de quem dirige a celebração.
Agora vamos acender a vela do Perdão. A primeira velinha do castiçal.
Um Filho.: O mundo espiritual tem suas leis próprias e são mais severas do que as leis dos homens. Lá, a Única misericórdia é a de Deus. A regra que estabelece um equilíbrio no bem das almas é o perdão. Jesus disse: “Se perdoardes aos homens as suas ofensas, também vosso Pai celestial vos perdoará a vós; se, porém, não perdoardes aos homens as suas ofensas, também vosso Pai vos não perdoará as vossas ofensas” (Mateus 6.14,15).
Pai.: Sendo um princípio divino, o perdão faz parte do caráter de Deus. O Pai sempre concede a benção do perdão ao pecador arrependido que se apresenta perante ele com um coração sincero. “Mas contigo está o perdão” (Salmo 130.4). Deus é misericordioso para nos perdoar e amoroso para esquecer o que fizemos. “Ao Senhor, nosso Deus, pertencem a misericórdia, e o perdão; pois nos rebelamos contra ele, e não obedecemos à voz do Senhor, nosso Deus, para andarmos nas suas leis, que nos deu por intermédio de seus servos, os profetas” (Daniel 9.9,10).
Mãe.: Quando contrariamos a vontade do Pai, mesmo sabendo que estamos errados,  tomando atitudes que nos afastam de sua presença, nosso Pai não nos esquece. Pelo contrário, ele continua sempre disposto a nos perdoar e a nos aceitar de volta. Seu amparo está sempre presente mesmo quando estamos longe. Na verdade, nós podemos ficar distantes de Deus, mas ele nunca se distancia de nós. Ele sempre está por perto nos protegendo. “E recusaram ouvir-te, e não se lembraram das tuas maravilhas, que lhes fizeste, e endureceram a sua cerviz e, na sua rebelião, levantaram um capitão, a fim de voltarem para a sua servidão; porém tu, ó Deus perdoador, clemente e misericordioso, tardio em irar-te, e grande em beneficência, tu não os desamparaste” (Neemias 9.17).
Todos.: Não há limites para o perdão, pois ele vem intimamente unido ao amor. E nós conhecemos, e cremos no amor que Deus nos tem. Deus é amor; e quem está em amor está em Deus, e Deus nele. 1 João 4:16 Aquele que não ama não conhece a Deus; porque Deus é amor. 1 João 4:8 Porque este é o amor de Deus: que guardemos os seus mandamentos; e os seus mandamentos não são pesados. 1 João 5:3 Mas Deus, que é riquíssimo em misericórdia, pelo seu muito amor com que nos amou, Efésios 2:4 Amados, amemo-nos uns aos outros; porque o amor é de Deus; e qualquer que ama é nascido de Deus e conhece a Deus. 1 João 4:7 Mas tu, ó DEUS o Senhor, trata comigo por amor do teu nome, porque a tua misericórdia é boa, livra-me, Salmos 109:21 Mas qualquer que guarda a sua palavra, o amor de Deus está nele verdadeiramente aperfeiçoado; nisto conhecemos que estamos nele. 1 João 2:5 Ninguém jamais viu a Deus; se nos amamos uns aos outros, Deus está em nós, e em nós é perfeito o seu amor. 1 João 4:12 Jesus nos deu um número para o perdão: “setenta vezes sete” (Mateus 18.21). Metaforicamente, isso quer dizer que devemos perdoar sempre, quantas vezes for necessário. Mas só conseguiremos se nos voltarmos para Deus. Por isso te digo que os seus muitos pecados lhe são perdoados, porque muito amou; mas aquele a quem pouco é perdoado pouco ama. Lucas 7:47 Eis o nosso propósito nesta semana: Buscar o perdão de Deus para vivermos intensamente o seu Evangelho. Só assim receberemos o anúncio da Boa notícia Dada pelo Anjo.
Menino Santo de Deus, que vieste ao mundo para nos salvar, estamos reunidos para agradecer o dom e a graça de sermos família. Nosso desejo é que nossa vida seja partilha. Nesta primeira semana queremos celebrar o perdão. Sabemos que esta vida é muito curta. Não queremos perder tempo
cultivando as intrigas e as inimizades. Por isso, perdoamos a todos os que nos ofenderam
e suplicamos o perdão de todos a quem ofendemos.
Menino Santo de Deus, pedimos também por todos os que não estão aqui hoje, nossos amigos e parentes, inclusive por aqueles que partiram para a casa do Pai. Que sejam todos abençoados.

Expulsa deste lar e de nossas vidas, tudo aquilo que não provém de ti.
Purifica nossas almas para que esta festividade nos transforme em criaturas melhores.
E que sempre, em toda circunstância, saibamos reconhecer tua divindade e poder. Que nossa família jamais se afaste de ti, que ela esteja sempre ao serviço do Teu Reino.
Nossos artigos são para divulgação e ficamos felizes quando você compartilha. Pedimos porem que não esqueçam de citar a fonte.

Comente com sua conta do Face